domingo, 11 de outubro de 2015

CONTOS DO MUNIR 12/2015



UMA HISTÓRIA DE BERLIM

Estávamos em Berlim, eu e minha filha, resolvemos ir até a casa da Primeira-Ministra Ângela Merkel. Ao contrário de outros Chefes de Estado, ela mora no mesmo apartamento com o atual marido Professor Joachim Sauer, químico quântico, há muitos anos (Kurpfergraben 6, Berlin). Um prédio de classe média de cor laranja, em frente ao Museu Pergamon, cujas principais atrações são a escultura da Deusa Atena e o altar de Pérgamo.

No local, encontramos apenas um policial, não era alto, nem louro, nem forte, vestia um uniforme e quepe pretos, únicas lembranças do tempo do nazismo. Já tinha alguma idade, aspecto relaxado e parecia estar meio alheio do que estava fazendo ali.

Chegamos a ficar em dúvida, se estávamos no endereço certo. Perguntamos a ele, em inglês, ele só entendeu o nome Ângela Merkel e com cara de quem dizia que não era guia turístico nos apontou o edifício, não muito distante.  


Começamos a tirar fotos, inclusive da placa com a lista de moradores, onde aparece o nome do seu marido na entrada da portaria.

O guarda veio em nossa direção, já falando ao celular, e logo uma viatura policial apontou na esquina.

O vigilante nos pediu identificação e mostramos nossos passaportes. Ao ver meu nome, exclamou:
- Muslim!
Eu disse:
- Nicht. Nicht... Brazilian

Parece que dessa vez ele entendeu, abriu um sorriso, mostrou sete dedos e depois um. Fez um sinal que continuássemos a usar a câmera do celular.

Imaginei o que poderia ter sido notícia de jornal no dia seguinte:
“Turista brasileiro idoso e filha são presos em Berlim ao tentar violar a privacidade da Primeira-Ministra Ângela Merkel”.
Autor: Munir Alzuguir
E-Mail: alzumunir@gmail.com

Um comentário:

  1. Pelo menos pra isso o 7 x 1 serviu!!!!! Bj. Aguardo o próximo causo....;.

    ResponderExcluir